domingo, 29 de março de 2009

Livro - A Cidade Do Sol


Título: A CIDADE DO SOL
Autor:
Khaled Hosseini
Gênero: Romance
Editora: Nova Fronteira




Mariam tem 33 anos. Sua mãe morreu quando ela tinha 15 anos e Jalil, o homem que deveria ser seu pai, a deu em casamento a Rashid, um sapateiro de 45 anos. Ela sempre soube que seu destino era servir seu marido e dar-lhe muitos filhos. Mas as pessoas não controlam seus destinos. Laila tem 14 anos. É filha de um professor que sempre lhe diz: "Você pode ser tudo o que quiser." Ela vai à escola todos os dias, é considerada uma das melhores alunas do colégio e sempre soube que seu destino era muito maior do que casar e ter filhos. Mas as pessoas não controlam seus destinos. Confrontadas pela História, o que parecia impossível acontece: Mariam e Laila se encontram, absolutamente sós. E a partir desse momento, embora a História continue a decidir os destinos, uma outra história começa a ser contada, aquela que ensina que todos nós fazemos parte do "todo humano", somos iguais na diferença, com nossos pensamentos, sentimentos e mistérios.


No livro:


"Ali, o futuro não contava. E o passado só continha uma certeza: o amor era um erro nocivo, e sua cúmplice, a esperança, uma ilusão traiçoeira."


"Assim como uma bússola precisa apontar para o norte, assim também o dedo acusador de um homem sempre encontra uma mulher à sua frente. Sempre. Nunca se esqueça disso, Mariam."


"Pela última vez, Mariam fez o que lhe mandaram fazer."


"Você pode ser tudo o que quiser."

"Pode contar seus segredos ao vento, mas, depois, não vá culpa-lo por contar tudo ás árvores."



(Pessoal, vale a pena conferir esse Best-Seller).

sábado, 21 de março de 2009

Clarice Lispector

Já escondi um AMOR com medo de perdê-lo.

Já perdi um AMOR por escondê-lo.

Já segurei nas mãos de alguém por medo.

Já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir minhas mãos.

Já expulsei pessoas que amava de minha vida.

Já me arrependi por isso.

Já passei noites chorando até pegar no sono

Já fui dormir tão feliz, ao ponto de nem conseguir fechar os olhos.

Já acreditei em amores perfeitos.

Já descobri que eles não existem.

Já amei pessoas que me decepcionaram.

Já decepcionei pessoas que me amaram.

Já passei horas na frente do espelho tentando descobrir quem sou.

Já tive tanta certeza de mim, ao ponto de querer sumir.

Já menti e me arrependi depois, já falei a verdade e também me arrependi.

Já fingi não dar importância às pessoas que amava, para mais tarde chorar quieta em meu canto.

Já sorri chorando lágrimas de tristeza.

Já chorei de tanto rir.

Já acreditei em pessoas que não valiam a pena.

Já deixei de acreditar nas que realmente valiam.

Já tive crises de riso quando não podia.

Já quebrei pratos, copos e vasos, de raiva.

Já senti muita falta de alguém, mas nunca lhe disse.

Já gritei quando deveria calar.

Já calei quando deveria gritar.

Muitas vezes deixei de falar o que penso para agradar uns, outras vezes falei o que não pensava para magoar outros.

Já fingi ser o que não sou para agradar uns, já fingi ser o que não sou para desagradar outros.

Já contei piadas e mais piadas sem graça, apenas para ver um amigo feliz.

Já inventei histórias com final feliz para dar esperança a quem precisava.

Já sonhei demais, ao ponto de confundir com a realidade...

Já tive medo do escuro, hoje no escuro "me acho, me agacho, fico ali".

Já cai inúmeras vezes achando que não iria me reerguer.

Já me reergui inúmeras vezes achando que não cairia mais.

Já liguei para quem não queria apenas para não ligar para quem realmente queria.

Já corri atrás de um carro, por ele levar embora, quem eu amava.

Já chamei pela mamãe no meio da noite fugindo de um pesadelo. Mas ela não apareceu e foi um pesadelo maior ainda.

Já chamei pessoas próximas de "amigo" e descobri que não eram...

Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada e sempre foram e serão especiais para mim.

Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre.

Não me mostre o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração!

Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente!

Não sei amar pela metade, não sei viver de mentiras, não sei voar com os pés no chão.

Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra SEMPRE!

Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das idéias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes.

Tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos.

Você pode até me empurrar de um penhasco que vou dizer:

- E daí? EU ADORO VOAR!


(Clarice Lispector)

terça-feira, 17 de março de 2009

Saudades

video
Apesar de tudo...
Você tem me feito muita, mais muita falta.
Sei que não será fácil simplismente apagar o que vivemos juntos, mas sei que será necessário...
Não espero que volte, e muito menos que veja esse vídeo... É apenas um última adeus!!!
Beijos... 'Meu Eterno Namorado'
=)

Brinquedo Novo


Vida de desempregada não é nada fácil!!!
É intediante e não remunerada, chego até a sentir falta dos clientes sem educação e reclamão... hahahuau.
Como tempo é algo que anda sobrando pra mim, resolvi fazer um curso bem curto de 'Design de Unhas' (chique né?rs). Não é que o negócio é interessante!!!
Coitada da minha mãe que virou modelo para minha nova experiência!!! hahuauha
Quem diria que um curso super básico, me daria um novo animo.
Agora só me falta prática e clientes... rs


Byee...!!!
=)

sexta-feira, 6 de março de 2009

Selo Laranja


Olá, recebi o SELO LARANJA, do meu querido Frederico do Blog FREDERICO.COM
Obs: Vale a pena dar uma olhada no blog dele.
Bom, existem algumas regras que eu tenho que seguir:

Regras:
1-Exiba A Imagem Do Selo Laranja Que Você Acabou de Ganhar!
2-Poste O Link Do Blog Que Te Indicou.
3-Indique blogs Criativos.
4-Escreva 4 Formas Que Você Usa Para Expressar Sua Criatividade.


Os blogs que eu indico sem dúvida são:
Dialética nostálgica
Mania de escrever
Gotas de orvalho
Um tanto eu

Expresso minha criatividade através...

... de desenhos
... de textos
... do blog
... de notas/ anotações

quinta-feira, 5 de março de 2009

Fotografias


Resolvi fazer uma faxina em meu guarda-roupa hoje, e acabei encontrando uma caixa onde guardo fotos, mas que a muito tempo estava esquecida ali, no cantinho junto as outras.
E enquanto olhava aquelas fotos puder de certa forma reviver aqueles momentos, cada emoção das cenas, a saudade de pessoa que já não estão mais aqui comigo, mas sei que estão em um bom lugar olhando por mim.
Separei várias fotos e resolvi montar um novo álbum.
Cada foto escolhida representava uma fase, um momento muito especial na minha vida.
Vejamos alguns desses momentos:
Amigos cujo contacto foi totalmente perdido.
Uma prima querida que foi tirada de mim muito cedo e de uma forma injusta demais ao meu ver.
A 1ª professora, que ainda leciona na mesma escola que um dia me recebeu de braços abertos.
Festa do colégio; Carnaval, festa junina, festa da primavera e halloween.
Chuva de pétalas de rosas na Expo-Flora, tradicional festa holandesa realizada em Holambra, interior de São Paulo.
Meus 15 anos.nunca vi tantos tons da cor rosas juntos em um lugar...rs
Aquela cara horrível de medo misturado com adrenalina, foto tirada na montanha russa do Hopi Hari.
As baladas regadas as biritas da vida. Já da para imaginar as fotos. rsrs
Quanta honra, fui acompanhante de um amigo muito querido em sua formatura, e olha que essas fotos são odiadas pela atual namorada dele até hoje. Paciência né?!!!
A grande família reunida nas datas especiais mais importantes. Meus avós ao centro, rodeados pelos 11 filhos e inumeráveis netos e bisnetos. Sabe, ruim é ver que no entrar e sair de ano, algumas pessoas já não podem aparecer nas fotos, porém vemos surgir rostinhos angelicais ocupando e conquistando seus lugares.
As apresentações dos trabalhos, nossa, consigo sentir o gelo na barriga só de lembrar das pessoas me olhando lá na frente sozinha e fazendo suas anotações. Uiii!! rs
Churrascos, casamentos, aniversários, formaturas, viagens, quanta coisa vivida. Momentos únicos. Como é bom poder recordar esses momentos, como eles são importantes a meu ver hoje. Pode ser que no dia em que aconteceram, esses momentos não tenham recebido o devido valor; importância.
E digo uma coisa, a partir de hoje não vou a lugar algum se a minha câmera, quero registrar tudo, até aqueles momentos que me parecerem mais banais.
Como é bom, recordar o passado através das fotografias!!!!

Recomeçar


Acho que pela primeira vez em toda minha vida eu fiz o que realmente queria. Fiz o que meu coração me mandou (pois sempre ajo com meu lado emocional) e não o que me aconselharam fazer. E posso dizer que por mais que eu esteja sofrendo com tudo isso, não me arrependo de absolutamente nada que fiz, e principalmente, não me arrependo, pois não deixei de fazer nada o que podia para reverter a situação. Digo isso, pois sempre sofria em dobro com meus tombos e tropeços. Sofria a dor da situação e por ter deixado de fazer algo que talvez pudesse ter evitado aquela dor, mas não o fazia por medo de sofrer. Quanta ironia sofria em dobro por medo de tentar. Mas hoje eu vejo que quando deixamos de fazer algo por medo de sofrer não só desperdiçamos a chance de reverter uma situação, mas também sofremos o remorso de não ter ao menos tentado. E, é justamente por isso que me sinto aliviada. Um tabu foi quebrado. Fiz o que tinha que ser feito, sem medo de parecer tola ou ridícula. E talvez isso conforte ou simplesmente camufla a dor de saber que no fundo o sofrimento não pôde ser evitado, mais uma vez. Não podemos mudar o passado, mas podemos mudar o futuro. E recomeçar é preciso, não custa tentar. (Lauren)


Recomeçar


Não importa onde você parou,
em que momento da vida você cansou,
o que importa é que sempre é possível
e necessário "Recomeçar".
Recomeçar é dar uma nova
chance a si mesmo.
É renovar as esperanças na vida
e o mais importante:
acreditar em você de novo.

Sofreu muito nesse período?
Foi aprendizado.

Chorou muito?
Foi limpeza da alma.

Ficou com raiva das pessoas?
Foi para perdoá-las um dia.

Sentiu-se só por diversas vezes?
É por que fechaste a porta até para os outros.

Acreditou que tudo estava perdido?
Era o início da tua melhora.

Pois é!
Agora é hora de iniciar,
de pensar na luz,
de encontrar prazer nas coisas simples de novo.

Que tal um novo emprego?
Uma nova profissão?
Um corte de cabelo arrojado, diferente?
Um novo curso,
ou aquele velho desejo de apender a pintar,
desenhar,
dominar o computador,
ou qualquer outra coisa?

Olha quanto desafio.
Quanta coisa nova nesse mundão
de meu Deus te esperando.

Tá se sentindo sozinho?
Besteira!
Tem tanta gente que você afastou
com o seu "período de isolamento",
tem tanta gente esperando apenas um
sorriso teu para "chegar" perto de você.

Quando nos trancamos na tristeza nem
nós mesmos nos suportamos.
Ficamos horríveis.
O mau humor vai comendo nosso fígado,
até a boca ficar amarga.

Recomeçar!
Hoje é um bom dia para começar
novos desafios.

Onde você quer chegar?
Ir alto.
Sonhe alto,
queira o melhor do melhor,
queira coisas boas para a vida.
pensamentos assim trazem para nós
aquilo que desejamos.

Se pensarmos pequeno,
coisas pequenas teremos.

Já se desejarmos fortemente o melhor
e principalmente lutarmos pelo melhor,
o melhor vai se instalar na nossa vida.

E é hoje o dia da Faxina Mental.

Joga fora tudo que te prende ao passado,
ao mundinho de coisas tristes,
fotos,
peças de roupa,
papel de bala,
ingressos de cinema,
bilhetes de viagens,
e toda aquela tranqueira que guardamos
quando nos julgamos apaixonados.
Jogue tudo fora.
Mas, principalmente,
esvazie seu coração.
Fique pronto para a vida,
para um novo amor.

Lembre-se somos apaixonáveis,
somos sempre capazes de amar
muitas e muitas vezes.
Afinal de contas,
nós somos o "Amor".


(Paulo Roberto Gaefke)



domingo, 1 de março de 2009

Volta pra mim.


Um fim de tarde de um domingo ensolarado, do meu quarto posso ouvir os risos das crianças brincando na rua e isso me remete a lembranças de minha infância, bons momentos que já não voltam mais. Agora aqui estou eu em meu quarto sozinha, sem ninguém com quem conversar e desabafar essa dor e saudades que estou sentindo dentro do meu peito e que me faz chorar. Por um momento queria poder sumir por algum tempo ou mesmo adormecer e acordar apenas quando toda essa maré ruim já estivesse passado. Mas não sei se isso é o melhor a fazer. Eu tento ser forte, tento me ocupar com outros pensamentos, mas nem meus livros que tanto amo, me fazem esquecer a falta que estou sentindo dele. Sinto falta do cheiro, do beijo, do abraço, do calor do corpo, sinto falta de nós dois juntos. E tudo isso me consome segundo após segundo. São lembranças que não saem do meu coração, que insistem invadir meus pensamentos. Não sei o que fazer e acho também que não há o que fazer, pois se houvesse, com certeza eu já teria feito. Fecho os olhos e sua imagem vem. Nossa foto ainda está no porta retrato na cabeceira da minha cama. Tudo me faz lembrar você; uma música, uma cena na TV, uma imagem ou apenas uma brisa que que agora invade meu quarto. Diz que vem agora e da uma chance pra nós dois. Deixa todos os erros pra trás, pois a vida é uma escola onde todos somos eternos alunos.Te perdoo outra vez, esqueço tudo o que me fez, por amor, por te amar demais. Vem trazer de volta minha paz. Porque sinto que essa história não pode terminar assim, um sentimento tão bonito não pode acabar dessa maneira. O que houve com nossos planos? O cruzeiro que faríamos? Os momentos só nossos? Não posso aceitar que isso tudo se transforme em ruínas. Estou tão perdida sem você. Sem rumo para seguir. Sem chão. Estou na solidão pensando você. E a única coisa que sei é que quero ficar com você. E não ligo para o que os outro vão dizem. Sei que vão me julgar, dizer coisas horríveis, mas o que importa? Ninguém está sentindo a dor da sua ausência como eu estou. E não pretendo mudar nada em você, pois me apaixonei por você exatamente assim como é. Com muitas qualidades e defeitos. Eu só quero ter um tempo para te convencer, que quero ficar com você! E se um dia alguém te fazer sofrer, vai se lembrar, que amo você. Te Amo e sempre vou te amar!

Tradução - Sinead O'Connor/Nothing Compares to you


Já se passaram sete horas e quinze dias
Desde que você deixou de me amar
Eu saio toda noite e durmo durante o dia
Desde que você deixou de me amar
Desde que você se foi eu posso fazer o que quero
Posso ver quem eu quiser
Posso jantar num restaurante extravagante
Mas nada, eu disse nada, consegue acabar com essa
tristeza
Pois nada se compara
Nada se compara a você.

Sem você aqui tudo tem ficado tão solitário
Como um pássaro sem canção
Nada pode impedir essas lágrimas solitárias de caírem
Me diga, baby, onde eu errei?
Eu poderia abraçar cada cara que vejo
Mas eles só me fazem lembrar de
você.
Eu fui ao médico e sabe o que ele me disse?
Sabe o que ele me disse?
Ele disse: "garota, é melhor você tentar se divertir
não importa como"
Mas ele é um tolo
Pois nada se compara
Nada se compara a você

Todas as flores que você plantou
Lá no quintal
Morreram todas quando você foi embora
Eu sei que viver com você era difícil, às vezes
Mas eu estou querendo tentar de novo
Pois nada se compara
Nada se compara a você :